Raizes1

Lura1100

Lura (Cabo Verde)

Praça do Povo | Sexta-feira | 15 Junho | 22h30 | Entrada livre

Nascida em Cabo Verde, estudou desporto (a sua especialidade foi a natação) em Lisboa, quando Juka, uma cantora de sucesso natural de São Tomé e Príncipe, pediu-lhe para aparecer no seu novo álbum. “Eu tinha dezessete anos. Eu deveria estar cantando backing vocals, mas no final, Juka pediu-me para cantar um dueto com ele. Eu nunca pensei em cantar, mas ele insistiu ”, lembra Lura. Foi então que ela percebeu que tinha uma voz, com um tom profundo e sensual. O zouk de Juka foi um sucesso quando um produtor português a ajudou a gravar seu primeiro álbum, um disco de dança para sua geração. Tinha 21 anos. “O álbum foi principalmente para clubes”, explica, mas apesar do sabor comercial do álbum, uma música, “Nha Vida” (My Life), chamou muita atenção quando foi incluída no Red Hot + Lisbon album no ano seguinte, em 1997.

A Lusafrica interessou-se pela jovem cantora prodígio quando cantou um dueto com Bonga, “Mulemba Xangola”, e em 2004, a editora produziu Di Korpu Ku Alma (De Corpo e Alma), o verdadeiro registo cabo-verdiano de Lura, cuja reputação foi reforçada de volta para casa e entre a diáspora pelo sucesso de "Na Ri Na". Em 2005, o álbum foi lançado em mais de 10 países, incluindo EUA, Itália (onde foi um dos discos mais vendidos no verão) e no Reino Unido (onde foi indicado no “BBC World Music Awards”). . Sobre Di Korpu Ku Alma, o jornalista português José Eduardo Agualusa escreveu: “como tenho dito constantemente a quem ouve, o futuro da música cabo-verdiana já tem nome, e esse nome é Lura”, enquanto o jornal britânico The Independent prometeu “ Quando sua carreira internacional começar, essa garota vai lotar estádios. ”Com esse álbum, Lura foi indicada na França no“ Victoires de la Musique ”, em 2006, como“ Melhor álbum de World Music ”.
Para o seu albúm seguinte, M´bem di Fora (eu venho de longe), em novembro de 2006, Lura viajou pelo mundo, conquistando audiências que se mostraram cada vez mais leais e atentas à sua música. Três anos depois, lançou Eclipse, que confirmou o imenso talento da Lura, joia da nova geração cabo-verdiana. No entanto, ela admite modestamente: “Minha carreira tem sido uma surpresa contínua para mim desde que descobri minha voz em minha adolescência até agora. Eu levo um dia de cada vez, mas vou ser uma cantora para o resto da minha vida. Eu tenho certeza disso. Eu não sei porque.

Em 2010, a Lusafrica lança The Best of Lura, um álbum que reúne as suas melhores gravações e “Moda Bô”, gravado com Cesaria Evora nas primeiras semanas de 2010, que é uma música de tributo ao Barefoot Diva, escrita por Lura. O álbum inclui ainda um DVD contendo um concerto gravado pela televisão portuguesa, bem como vídeos de bónus.

Como todo artista cabo-verdiano, Lura ficou perturbada quando Cesária faleceu em dezembro de 2011. Um ano depois, ela homenageou a memória do Barefoot Diva com a música “Nós Diva”, lançada no YouTube. Dando um passo para trás, a cantora decidiu voltar às suas raízes na Praia, Cabo Verde, mas ainda continuou a se apresentar, aparecendo regularmente em todo o mundo para o deleite de seus fãs. Fortalecida por seus contatos com músicos e compositores do arquipélago, Lura retornou ao estúdio no início de 2015 para fazer um novo álbum, com lançamento previsto para o final do ano. Vibrante, tremendamente dançante e muito cabo-verdiana, o Herança (Patrimônio) foca-se na batida funana up-tempo energizante do arquipélago, com músicas que incluem “Maria di Lida”, “Sabi di Más” e “Ness Tempo di Nha Bidjissa”.

Herança dá-nos a chance de nos reconectarmos com a intensidade de Cabo Verde e seu povo, tradições e música, tudo refletido na arte do cantor mais melodioso e carismático de toda uma geração de artistas cabo-verdianos. O canto de Lura e cada uma das faixas do álbum nos lembram como a essência do multiculturalismo e da música crioula tradicional deram origem a um gênero vocal universal no coração do segredo mais bem guardado da África: Cabo Verde

(Fonte: www.luracriola.com)

Voltar à página inicial